shopping-bag 0
Items : 0
Subtotal : 0.00 
Ver Carrinho Check Out

Notícia

CD Feirense 1×0 Varzim SC | Crónica

REGRESSO JUSTO AOS TRIUNFOS

O Feirense regressou aos triunfos diante do Varzim, a quem venceu por uma bola a zero, graças ao golo solitário de Magique, aos 38 minutos, em jogo referente à jornada 41 da Ledman Liga Pro, disputado no Estádio Marcolino Castro, numa partida em que a raça e garra fogaceira, assim como o espírito de grupo, foram bem evidentes. Com esta vitória, o Feirense subiu ao quarto lugar da classificação, somando agora 68 pontos, mantendo os três pontos de distância dos lugares de promoção.

Neste jogo, o técnico fogaceiro, José Mota, operou uma pequena revolução na equipa, face à jornada anterior, fazendo alinhar de início Makaridze, Carvalho, Mika, Rúben Oliveira, Magique e Alex Kakuba, em detrimento de Luís Ribeiro, Ícaro, Nuno Diogo (cumpriu castigo nesta jornada), Ali Meza, Porcellis e Serginho, numa estratégia que deu os seus frutos.

O Feirense não entrou bem no jogo, revelando algumas dificuldades em explanar o seu futebol habitual, talvez fruto das várias mudanças no onze inicial, e durante o primeiro quarto de hora a bola rondou com maior frequência a baliza de Makaridze, período em que a equipa poveira construiu alguns lances de relativo perigo para a defesa fogaceira. No entanto, os azuis foram a primeira equipa a dispor de uma boa ocasião para inaugurar o marcador, à passagem do minuto 7, quando Kukula, isolado, entrou na área pelo lado esquerdo mas na hora de servir Platiny para o remate final, o extremo fogaceiro atrapalhou-se e deixou a bola escapar pela linha final. Com o avançar dos minutos, a equipa de José Mota equilibrou o jogo e começou a chegar mais vezes à área varzinista. Aos 20 minutos, após a cobrança de um canto, Platiny, ao segundo poste, falhou por muito pouco o cabeceamento para o golo, na melhor oportunidade até ao momento. A equipa fogaceira foi assentando o seu jogo, passou a jogar melhor, em futebol apoiado, de pé para pé, dominava o jogo e era agora a equipa mais perigosa em campo. Aos 37 minutos, na cobrança de um livre lateral, Semedo cabeceou para uma excelente defesa de Pedro Soares que desviou o esférico pela linha final. Na sequência do canto, a bola foi ter com Magique que atirou forte e rasteiro para o fundo da baliza varzinista, inaugurando assim o marcador.
Até final da primeira parte, o Feirense manteve o ritmo e tendência do jogo, colocando sérias dificuldades ao último reduto poveiro, que ia recorrendo à falta como forma de travar as investidas fogaceiras à sua área.

Ao contrário do que aconteceu na primeira parte, o Feirense entrou bem na etapa complementar, bem organizado, assumindo as despesas de jogo, mantendo a baliza contrária como objetivo e jogando a maior parte do tempo no último terço do terreno. Aos 50 minutos a equipa fogaceira deu o primeiro sinal de perigo quando Kukula tentou a sorte de longe e rematou forte fazendo a bola passar muito perto do poste esquerdo. O Feirense insistia no ataque e cinco minutos depois, numa combinação com Platiny, Kukula entrou na área isolado e viu Adilson, ao tentar cortar o lance, quase fazer autogolo. Na sequência do canto cobrado por Barge para o segundo poste, Carvalho assistiu Semedo que cabeceou a milímetros do poste, gorando-se nova ocasião de golo para o Feirense. Com processos simples o Feirense ia vencendo pela margem mínima, mas justificava uma vantagem mais alargada, perante uma equipa do Varzim que, ofensivamente, revelava grandes dificuldades para ultrapassar a boa organização defensiva dos comandados de José Mota. Aos 68 minutos, Platiny, de fora da área, rematou ligeiramente sobre a barra após uma excelente jogada de ataque combinada com Kukula. O Varzim respondeu no minuto seguinte, com o recém-entrado De Freitas a aparecer descaído no lado direito do ataque, entrar na área e rematar cruzado, a bola ainda bateu em Carvalho, sofreu um desvio traiçoeiro e obrigou Makaridze a uma defesa atenta sobre a barra. Quatro minutos depois o Feirense voltou a estar muito perto do golo, quando Magique, dentro da área e de ângulo difícil, atirou cruzado, com Pedro Soares a efetuar uma excelente defesa para canto. Rúben Oliveira (Excelente exibição!), possuidor de excelente visão de jogo e técnica acima da média, rápido e desequilibrador, dava muito trabalho aos defesas contrários, passando pelos seus pés a construção de enorme parte do jogo ofensivo da sua equipa. A equipa de Nuno Capucho apenas conseguia incomodar a defesa fogaceira em lances de bola parada, mas o último reduto dos azuis nunca vacilou e foi anulando, com maior ou menor dificuldade, todas as intenções dos avançados varzinistas. Aos 89 minutos, em mais uma jogada de ataque iniciada e terminada por Rúben Oliveira, o Feirense reclamou uma possível grande penalidade por derrube de um defesa contrário sobre o médio fogaceiro. Perto do lance, Bruno Paixão nada assinalou. Em período de descontos, Rúben Oliveira viu o segundo cartão amarelo, e respetivo vermelho, ficando o Feirense reduzido a dez jogadores. Até final, a equipa santamariana soube, com muita inteligência, manter o adversário longe da sua baliza, conquistando um merecido regresso aos triunfos.


Conferência de imprensa
“Este foi um jogo intenso, onde defrontamos um excelente adversário que tem feito um campeonato tranquilo. Na primeira parte, embora equilibrada, tivemos as duas melhores situações e numa dessas ocasiões fizemos o golo, que nos tranquilizou. Tivemos qualidade, tivemos transições que foram muito boas e poderíamos ter feito o segundo golo porque tivemos oportunidades para tal. Parabéns aos jogadores do Feirense que fizeram por merecer esta vitória”.
José Mota, treinador do Feirense

“Analisando o jogo parece que fizemos tudo bem, mas não foi isso que aconteceu. Até ao último terço do terreno a equipa construiu bem, esteve muito personalizada, mas depois, na definição e no último remate a equipa pecou e pagamos caro por isso”.
Nuno Capucho, treinador do Varzim

Ledman Liga Pro | Jornada 41
13 Abril | quarta-feira | 18h00
Estádio Marcolino Castro

CD Feirense 1×0 Varzim SC

CD FEIRENSE: Makaridze, Carvalho, Mika, Alex Kakuba, Barge, Semedo, Rúben Oliveira, Vasco Rocha, Magique (Micael, 80’), Kukula e Platiny (Porcellis, 69’)
SUPLENTES: Luís Ribeiro, Micael, Fabinho, Ali Meza, Hélder Castro, Emma e Porcellis
TREINADOR: José Mota

VARZIM SC: Pedro Soares, Carneiro (Raul, 69’), Sandro, Nelsinho, Adilson, Manafá, Pedro Sá, Postiga (De Freitas, 69’), Nelson Agra, Cherif e Rui Coentrão
SUPLENTES: Kadú, Raul, Pedro Santos, Organista e De Freitas
TREINADOR: Nuno Capucho

ÁRBITRO: Bruno Paixão (AF Setúbal)
ASSISTENTES: Venâncio Tomé e Rodrigo Pereira

AÇÃO DISCIPLINAR: Cartão amarelo para Magique (66’), Postiga (67’), Rúben Oliveira (73’ e 90+2’) e Rui Coentrão (85’)
Cartão vermelho por acumulação para Rúben Oliveira (90+2’)

MARCADORES:
1-0, Magique (38’)

2 14 31 32