shopping-bag 0
Items : 0
Subtotal : 0.00 
Ver Carrinho Check Out

Notícia

Eulálio incansável, Carvalho na disputa e melhor luso da etapa!

O dia após o descanso trouxe à Volta a Portugal a 7ª etapa iniciada em Moncorvo rumo a Montalegre, num total de 162,6 km, percorrida a alta velocidade na primeira parte, não dando hipótese a nenhuma fuga ter sucesso até cerca de 70 quilómetros pedalados. A fuga então constitui-se com 12 ciclistas, entre eles Pedro Andrade, mas com a subida de 1ª categoria de Torneiros a surgir à falta de 40 quilómetros, depressa começou a perder elementos. Lá atrás, o pelotão aumentava o ritmo na perseguição, terminando a fuga a 30 km da meta. Pedro Andrade foi um dos resistentes da fuga, que se manteve no restrito pelotão de cerca de 25 unidades na frente da corrida, onde seguia o camisola amarela Artem Nych (Glassdrive/Q8/Anicolor) e a ABTF Betão-Feirense se mantinha forte com mais três homens, António Carvalho, Afonso Eulálio e Ivo Pinheiro.

À falta de 10 km, dois corredores da equipa do camisola amarela tentaram surpreender, mas Andrade e Eulálio conseguiram fechar o espaço. O líder da geral começou a ceder quando restavam 3 km para a chegada, momento após o qual Afonso Eulálio, líder da camisola da juventude, tomou o comando do grupo para endurecer o que restava da subida final da Serra do Larouco, montanha de 1ª categoria, e preparar a luta pela etapa do companheiro Carvalho, que numa disputa a quatro foi 3º na vitória do suíço Colin Stüssi (Team Vorarlberg) e novo camisola amarela, sendo 2º o andaluz Luis Ángel Maté (Euskaltel-Euskadi).

Em declarações à RTP, António Carvalho, 6º na classificação geral, referiu: “Apesar de ser um dia que tinha um pouco de receio, por ser o dia a seguir ao descanso e eu não gosto muito, acabou por correr bem. Gostaria de ter vencido, como é lógico, a partir do momento em que chegámos juntos na parte final. O Eulálio foi mesmo incansável, fez tudo o que eu lhe pedi. Quando dizia ‘mais, menos, direita, esquerda’, consoante o vento e depois fui gerindo sempre. No fundo, ia gerindo o esforço dele para me deixar nas melhores condições na recta final, mas houve dois ciclistas que foram mais fortes do que eu e há que dar os parabéns ao vencedor.”

Também entrevistado pela televisão pública, o líder da juventude e 12º na geral Afonso Eulálio afirmou: “Acabei por me sentir bem, o António também estava bem e tentámos a vitória, ganhar tempo à geral. Não foi possível, mas a Volta ainda não acabou e penso que vamos ter mais oportunidades para tal. [Sobre a camisola da juventude] Acabava por ser um objetivo e agora fico feliz, porque penso que vai ser concretizado o objectivo de acabar com a camisola, mas temos outros objectivos dentro da equipa e penso que ainda vamos ser felizes.”

Classificação 7ª Etapa:
1º Colin Stüssi (Team Vorarlberg) 4h16m59s
2º Luis Ángel Maté (Euskaltel-Euskadi) mt
3º António Carvalho mt
6º Afonso Eulálio a 9s
24º Ivo Pinheiro a 4m41s
45º Pedro Andrade a 13m48s
101º Fábio Oliveira a 34m10s
103º Francisco Pereira mt
104º Santi Mesa mt

Classificação geral:

1º Colin Stüssi (Team Vorarlberg) 32h25m12s
2º Artem Nych (Glassdrive/Q8/Anicolor) a 28s
3º Luis Ángel Maté (Euskaltel-Euskadi) a 34s
6º António Carvalho a 1m06s
12º Afonso Eulálio a 3m41s
21º Ivo Pinheiro a 14m58s
47º Pedro Andrade a 51m19s
96º Francisco Pereira a 1h58m36s
97º Fábio Oliveira a 2h00m30s
99º Santi Mesa a 2h07m57s

Geral Equipas:

1ª Euskaltel-Euskadi 97h18m57s
3ª ABTF Betão-Feirense a 16m11s